Analise

C6 Bank – Vale a pena usar o rival do Nubank?

C6 Bank é a nova fintech que pretende concorrer com Inter, Nubank, Neon e outros players o mercado de banco digital, mas será que eles conseguem bater os concorrentes e realmente substituir por completo um banco tradicional?

Fundado por ex-sócios do BTG Pactual, já faz algum tempo que o C6 Bank encontra-se em fase de testes, até pouco tempo atrás funcionando apenas por convite de forma controlada, hoje já chamando o grande público para testar o serviço, mas ainda em beta.

O banco oferece tanto um cartão de crédito, como uma conta digital, apostando em um visual mais minimalista e elegante para atrair seus usuários, além disso, propõe-se a não possuir taxas, mensalidades ou anuidades. Ponto este que é extremamente importante em épocas de Nubank.

Mas quando falamos em serviços, o C6 Bank deixa muito a desejar, principalmente quando comparado aos concorrentes. Na parte do cartão de crédito, não existe a opção de cartão virtual já tão adotada e difundida entre as financeiras, desta forma, além de só ser possível começar a utilizar sua linha de crédito ao chegar o cartão físico em casa, você não tem a camada de segurança adicional de conseguir bloquear o cartão físico em lojas virtuais, usando apenas o virtual, e diminuir a probabilidade de compras indevidas ocasionadas por alguém que fotografou, roubou, achou ou copiou os dados de seu cartão físico.

Pelo aplicativo você consegue acompanhar suas compras, efetuar o bloqueio do cartão, pedido de segunda via, alterar vencimento e visualizar seu limite. Infelizmente também não encontramos uma opção de alterar senha ou visualizar a senha (como ocorre com o Santander Way), provavelmente essa função deve ser atendida apenas pelo suporte online, disponível no botão de chat do aplicativo (Não chegamos a precisar trocar a senha do cartão, portanto não avaliamos o processo envolvido).

Como conta corrente o C6 Bank também tem seus percalços, a única forma de adicionar valores em sua conta é através de TED de outros bancos, não existe a opção de boleto bancário ou quem sabe uma parceria com as lotéricas ou algum estabelecimento para depósitos em dinheiro. Considerando que é um banco digital, sem agências ou caixas eletrônicos para atender os clientes, é necessário apresentar uma alternativa para que o cliente possa fazer depósitos em dinheiro, algo que o boleto costuma sanar, assim o C6 Bank acaba oferecendo ao cliente uma opção que é dependente de um banco tradicional.

A vantagem é que o C6 Bank já nasce em sua versão beta com a opção de investimentos, permitindo que o usuário possa usar esta conta como um local para sua reserva de emergência ou pequenos investimentos.

Por fim, o C6 Bank permite o pagamento de boletos com o saldo de sua conta e é capaz de transferir valores para outros clientes C6 Bank e clientes de outros bancos, através de TED.

Apesar de toda a elegância do cartão e aplicativo do C6 Bank, não há nada em sua fase beta que realmente o torne uma melhor opção que o Neon, Inter, NuConta e Original. Uma vez que não existem taxas relacionadas, o cliente pode sentir-se confortável para conhecer e testar, porém para tornar-se uma real escolha em nosso dia a dia, é necessário que após a fase beta, ao menos recursos básicos como depósito por boleto e um cartão virtual sejam incluídos no aplicativo.

Back to top button