Android

Prime OS – Conheça o sistema Android para PC

Alguns anos atrás, o Remix OS conquistou os holofotes como interessante solução para quem queria usar o Android como sistema operacional para seu notebook ou PC, ele adaptava o sistema mobile da Google com uma interface mais amigável para teclado e mouse, além de uma serie de adaptações, tudo feito em cima do projeto Android x86, que tem como objetivo portar o Android para a arquitetura vista nos PC`s. 

Porem a empresa, por uma serie de motivos internos, acabou não conseguindo manter-se e encerrou o desenvolvimento do Remix OS, desaparecendo um tempo depois. 

Passado um tempo, um novo sistema surge exatamente com a mesma proposta, desta vez chamado de Prime OS. 

O Prime OS tem a mesma premissa, usar o projeto Android x86, para entregar uma versão personalizada, focada na utilização do mouse e teclado, mas com uma serie de diferenças, quando comparado com seu primo falecido. 

Primeiramente, o Prime OS já traz embarcado a Play Store, facilitando a vida do usuário que deseja usar o sistema, falando em sistema, ate mesmo a instalação e mais simples e pratica. Ele fornece uma ISO que funciona como uma tradicional distribuição Linux, você grava no pendrive, inicia o PC com ele e possui a opção de usar por Live USB ou instalar em seu HD, ao contrario do Remix OS que ao iniciar, instalava-se no seu pendrive e era um processo trabalhoso efetuar a instalação no disco rígido. 

Já na interface, apesar de seguir a premissa do Remix OS, com uma barra na parte inferior e um menu ao lado esquerdo, o Prime OS não efetua mudanças tão drásticas em toda a aparência do Android, na pratica, é como se tivéssemos apenas um launcher por cima, uma vez que o menu de configurações do Android continua intacto e também seu painel de notificações, apresentando o comportamento visto em tablets. 

Menu de aplicações do Prime OS

Para oferecer uma experiência completa, o Prime OS conta com alguns truques, como uma central de games capaz de fazer a emulação entre teclado e mouse com comandos por toque, permitindo que qualquer jogo seja executado no sistema e alguns opções de configuração que podem ajudar a sanar problemas específicos, como simular uma conexão WIFI, para aplicativos que não consigam reconhecer a conexão ethernet de sua maquina. 

A ferramenta decapro, que é a responsável por fazer a ponte entre teclado e mouse e os comandos por tela dos jogos, funciona de forma bem intuitiva, podendo ser acionada a qualquer momento com a tecla F10 e desligada com a tecla F9. Você seleciona o botão do seu teclado ou mouse e o coloca por cima da ação necessária por toque na tela, porem em nossos testes, ela não conseguiu identificar as teclas do teclado que não fossem as setas, nos restringindo a utilização do mouse e setas. 

E nem tudo são flores na utilização do Prime OS, primeiramente o comportamento forçado de janelas, causa uma perda de espaço em tela, isso porque somos obrigados a ter um contorno extra em cada aplicação, que faz o papel da janela com os comandos de minimizar, maximizar e fechar. Ao contrário do que você vê em uma distribuição Linux com Gnome, por exemplo, que temos essa borda integrada na aplicação, de forma a ganhar espaço de visualização na tela. 

Modo multitarefas do Prime OS

Logico que isso não necessariamente é um problema, no próprio Windows e alguns ambientes gráficos isto pode acontecer, mas ela se agrava quando vemos que não existe a funcionalidade de arrastar e soltar, você não vai conseguir arrastar a janela pela borda e a reposicionar em qualquer lugar da tela, gerando rapidamente uma visualização multitarefas com outras aplicações. A única forma de fazer isso, é usando o botão de maximizar, para diminuir seu tamanho e só então, ter controle da janela para arrastar e dimensionar de forma a posicionar com outras aplicações, ou seja, quando as aplicações estão em tela cheia, você perde o controle das janelas pelo arrastar e soltar. 

Obviamente o cenário acima, refere-se a aplicações que são responsivas, algumas aplicações como o Spotify e Xiaomi File Explorer, por exemplo, não são capazes de funcionar em tela cheia e a janela sequer exibe o botão de maximizar, ficando restrito a uma pequena janela. 

Outro problema encontrado foi a dificuldade de adequar o teclado físico, até conseguimos mudar o idioma rapidamente, graças as configurações praticas do Android para isso, porém um bug não nos permitiu excluir outros idiomas e mesmo selecionando como padrão do teclado físico, o português brasileiro, não foi suficiente para identificar o correto posicionamento de meu teclado da logitech, me deixando sem a utilização de pontuação. 

Por fim, a utilização de dois monitores é algo bem complicado no Remix OS, pois a única coisa que ele consegue fazer e duplicar a tela e caso sejam monitores de resolução diferentes, o segundo ficara com a imagem literalmente cortada. 

prime os android pc

O Prime OS esta longe de ser uma total substituição a um Ubuntu ou Fedora, no entanto, consegue oferecer de forma interessante a utilização das aplicacoes do Android em seu desktop, considerando que o projeto ainda nem chegou em sua primeira versão estável (no momento desta matéria, a versão 0.4 era a disponível), e totalmente sensato dizer, que com novas atualizações, este pode ser uma opção muito interessante. 

Além disso, a Google apresentou funcionalidades para a próxima versão do Android, que trarão ao Android, a capacidade de funcionar em desktops de forma nativa (Obviamente a gigante de Mountain View não esta pensando em distribuir o Android para PC, mas sim na convergência oferecida por equipamentos como o Dex Station da Samsung) isso deve contribuir para que o Prime OS ofereça um comportamento mais completo em um desktop. 

Por hora, recomendo sua utilização em dual boot, para quem tem interesse de jogar games mobiles no PC e usar aplicações especificas do Android, a experiência acaba sendo bem mais fluida que a utilização de um emulador. 

Não deixe de ver o review em vídeo, em nosso canal no Youtube!

Back to top button