News

Baidu é banida da Google Play Store

A coisa não está fácil para a chinesa Baidu, após ter tentado entrar no ocidente como concorrente da Google e não ter sucesso com seus diferentes produtos, que iam desde um website de notícias, até navegador e antivírus, tomando a decisão de retirar-se e direcionar seu foco para o desenvolvimento de sua I.A para operar carros e IOT, agora foi a vez de sua divisão de aplicativos mobile enfrentar uma dura situação.

A Do Global era a divisão responsável por dezenas de aplicativos mobile da Baidu, chamados de Du Apps, que iam desde criações próprias como aplicativos de alarme e câmera, como aplicativos que foram adquiridos ao longo do tempo, como o consolidado Es File Explorer, que antes da aquisição, era um dos mais famosos gerenciadores de arquivos para Android.

O problema é que a Do Global foi alvo de uma investigação e acusação por parte do site norte americano BuzzFeed que pontuou um comportamento fraudulento pela empresa, segundo apontado pelo site, a Do Global possuía um trecho de código em seus aplicativos que geravam cliques em anúncios, mesmo quando o usuário não estava usando os aplicativos da empresa.

Para piorar, o BuzzFeed ainda apontou que a Do Global distribui aplicativos menores ocultando que eram desenvolvidos por ela.

Ambos os comportamentos são violações das regras e políticas da Google, o que fez a gigante Mountain View tomar uma decisão pouco vista contra empresas do porte da Baidu, que contava com quase 1 bilhão de downloads entre seus 100 aplicativos, a Do Global foi banida da Play Store e todas as suas aplicações ou apps relacionados com a empresa, foram removidos.

E a decisão parece ser ainda mais drástica, visto que a Baidu não é mais encontrada como opção de compra de anúncios no GoogleAdMob, sugerindo que a companhia chinesa fora banida de qualquer relação comercial para com a Google e seus parceiros.

Este não é o primeiro escândalo do gênero que a Baidu envolve-se, em 2015 a TrendMicro, apontou que a gigante chinesa tinha um backdoor em seu SDK que daria a possibilidade de exploração de comandos de rede em dispositivos móveis, permitindo que um criminoso obtivesse a lista de apps instalados e efetuasse download de arquivos para o dispositivo da vítima. Na época a Baidu alegou que a vulnerabilidade havia sido corrigida e que não tinha atingido seus aplicativos para o ocidente.

Em 2016 a empresa esteve novamente nos holofotes de problemas similares, desta vez com a CitizenLab, apontando que os aplicativos da empresa (Incluindo as versões para desktop na época) coletavam dados dos usuários e os trafegavam com uma criptografia fácil de ser quebrada. Na época a Baidu manifestou-se pontuando que coletava as informações e as comercializava para oferecer a melhor experiência para o usuário entre seus apps e parceiros, porém tinha prometido que resolveria as vulnerabilidades da criptografia utilizada.

E você? Usava algum aplicativo da Baidu? Sentiu falta de algum dos aplicativos que foram removidos da Play Store?

Back to top button