linux centro by megabite

Linux cresce nos desktops – Conheça um pouco dos números do Tux

Sabemos que muitas vezes a comunidade Linux acabou por usar termos como o “Ano do Linux” para salientar que aquele seria o momento do crescimento vertiginoso dos sistemas operacionais que usam o Kernel Linux, o fato é que apesar do Linux ter conquistado e mantido seu espaço com grandes e importantes empresas, além de uma gigantesca e importante comunidade, fazendo do Linux o maior e mais conhecido software de código aberto, nunca ocorreu o abandono em massa do Windows que alguns apostaram.

Nós do Linux Centro acreditamos que todos podem conviver, usar um não significa odiar outro, cada um pode optar pelo que melhor lhe atende e talvez até mesmo usar mais de uma opção disponível, mas todos podem conviver em harmonia e até mesmo dividir conhecimento, temos muitos leitores que não necessariamente usam Linux, mas encontram conteúdo interessante em nosso site, seja para conhecer um pouco mais do pinguim, seja para ver a análise de um aplicativo, serviço ou smartphone, saber de uma notícia do mundo tecnológico, um tutorial para Android, em suma, aceitamos todos que queiram montar uma agradável comunidade a serviço da informação.

E apesar de sabermos que o Windows é um sistema que tem seu mercado folgado e garantido nos desktops, o Linux recentemente apresentou um crescimento que vem chamando a atenção da mídia especializada. Nos últimos meses a medição da NetMarketShare saiu dos 2% e já está nos 3.37%, ainda muito atrás do Windows e com a metade do mercado do MacOS, mas ainda assim um interessante crescimento tão repentino.

Reprodução/Imagem:
netmarketshare.com

O interessante é que não houve uma enorme novidade na comunidade que seja identificada como principal motivo da maior adoção de distribuições Linux, podemos apontar várias ocorrências como prováveis situações, tais como a volta do Ubuntu para o Gnome, a chegada de jogos AAA, novas máquinas de diferentes fabricantes saindo com distribuições conceituadas e até mesmo a chegada dos aplicativos Android no Chrome OS.

Também podemos ver que o Mint teve uma alta e está posicionado em primeiro lugar no DistroWatch.

Infelizmente as distribuições não conseguem medir com precisão a quantidade de usuários, dando apenas uma estimativa. O Linux Counter, que tenta fazer um registro de todos os usuários Linux pelo mundo, estima que até a data de hoje, sejam mais de 92 milhões de usuários, desse número, 39 milhões usam o Ubuntu e em segundo lugar está o Debian com 27 milhões, seguido pelo Fedora com 10 milhões.

Ainda segundo o Linux Counter, os países que lideram em quantidade de usuários, estariam nos EUA e Brasil, estando os EUA com 17 milhões dos usuários e o Brasil com 10 milhões.

Reprodução/Imagem: Linuxcounter.net

Todos esses números envolta do Tux são médias apenas para o Desktop, servidores e mobile (Android) não estão incluídos. Ao final, essas informações valem para mostrar a repercussão das distribuições Linux pelo mundo e deixar como um fato agradável o crescimento da adoção nos últimos tempos, sem conseguirmos realmente constatar o motivo do aumento dos números.
Se o marketshare continuará crescendo, não sabemos, apenas o tempo dirá seu aumenta, estabiliza ou diminui.

E você? O que acredita ser o motivo do crescimento do Linux nos desktops?

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.