News

Microsoft apresenta sua distribuição Linux para IOT

Depois de passar a aceitar distribuições Linux dentro do Azure, fazer uma parceria com a Canonical para tornar fácil a utilização do Ubuntu em sua plataforma de serviços cloud e passar a aceitar o núcleo das principais distribuições Linux na loja do Windows 10, agora chegou a hora da Microsoft ter seu próprio sistema operacional com Kernel Linux.

Apresentado hoje, o Azure Sphere OS é a distribuição Linux da Microsoft, mas destinada ao IOT (Internet das coisas), tendo como foco de concorrência o mesmo mercado atendido pela Canonical e inclusive, o setor mais lucrativo atualmente para a empresa responsável pelo Ubuntu.

O Azure Sphere OS será o sistema responsável pelo funcionamento do novo ecossistema de soluções do Azure para a internet das coisas, focado na melhoria de segurança dos chips utilizados nos equipamentos.

Com microcontroladores certificados os fabricantes contarão com uma conexão a internet autenticada por base em certificados e detecção de ameaças por cloud, os chips poderão ser usados nos mais diferentes produtos inteligentes, inclusive a promessa da Microsoft é que o primeiro hardware baseado em sua tecnologia chegue ao mercado no fim deste ano.

Com a utilização do Linux, a Microsoft conseguiu ter um sistema diminuto e menor, mais indicado para o mundo do IOT e ainda oferecendo o poder de sua cloud para retirar o grande volume de processamento de dentro dos dispositivos inteligentes.

Brad Smith, presidente da Microsoft, deixou claro que a empresa não abandonou o Windows, mas que seu sistema operacional era muito grande para esse tipo de projeto e tinham a necessidade de algo mais adaptado para o serviço proposto.

É interessante notar que ao final de 2017, o Linux já representava mais de 40% dos sistemas utilizados pelos clientes do Azure, podendo também ter sido um dos influenciadores da escolha da Microsoft para apresentar o Azure Sphere OS.

 

Back to top button