linux centro by megabite

Youtube alerta do perigo da nova diretriz de direitos autorais da UE

O Youtube está alertando a comunidade sobre o artigo 13 da lei de direitos autorais que percorre para aprovação na União Europeia.

Para quem não está por dentro, a União Européia atualmente estuda uma diretriz mais severa para a proteção de direitos autorais, e o artigo 13 que tem sido alvo de preocupação da empresa pertencente a Google, traz um impeditivo para o remix ou paródias de músicas, pois retira a responsabilidade do criador e coloca sobre a empresa/plataforma de hospedagem, sendo responsabilidade desta impedir este tipo de conteúdo.

O problema deste cenário, segundo Lyor Cohen, diretor global de música do Youtube, é que os vídeos de remix e paródias são o ápice do engajamento dos fãs, não só servem como divulgação como representam o quão relevante aquele hit e artista estão sendo referenciados na comunidade, Cohen compara as paródias e remix de músicas como as curtidas de uma rede social.

O Youtube destaca seu comprometimento com o pagamento de direitos autorais, destacando que investiu mais de US$ 60 milhões de dólares em softwares de identificação de conteúdo autoral e que atualmente, paródias e remix não geram remuneração para quem os fez, servindo apenas como forma de expressão da comunidade. Segundo Cohen, o artigo 13 faria com que esse tipo de conteúdo não mais pudesse existir na plataforma e isso teria um impacto muito grande para os usuários e também para a indústria fonográfica, matando a maior forma de engajamento dos usuários.

Mas de todo esse cenário, o Youtube coloca como esse artigo pode impactar em toda a internet, visto que ele tornaria extremamente arriscado plataformas as quais os usuários são quem fazem o upload de conteúdo, continuassem com esse modelo de negócio. O serviço teria que assumir totalmente o risco e responsabilidade de tudo que fora publicado, isso acabaria significando em uma restrição para que apenas corporações devidamente registradas pudessem efetuar o upload de vídeos e áudios, em poucas palavras, plataformas como o Youtube passariam a ser alimentadas apenas por publishers e produtoras.

E ainda é destacado que o impacto seria mundial, ocasionando na perda de milhões de vídeos de conteúdo e empregos gerados pelo atual modelo dessas plataformas comunitárias.

Cohen pede que a diretriz venha, mas sem prejudicar a comunidade e pede ajuda de usuários e criadores para que unam-se a causa e façam pressão para que a União Européia reveja o artigo 13, um hotsite fora criado pela empresa onde ela explica os impactos, pede o apoio de todos para alcançar uma solução melhor e disponibiliza vídeos de diversos criadores que expõem como seriam prejudicados pelo artigo 13 da diretriz de direitos autorais da União Europeia.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.