News

NoScript – Extensão focada em segurança chega ao Google Chrome

Após 14 anos de existência no Mozilla Firefox, hoje a extensão NoScript está finalmente disponível para o Google Chrome e navegadores baseados no Chromium, tais como o Opera, Vivaldi e o novo Microsoft Edge.

Apesar de ser associada por alguns, como uma forma de bloqueio de publicidade, a NoScript vai muito além dos bloqueadores de anúncios e funciona como um vasto gerenciador capaz de bloquear javascript, flash, java e outros complementos. Tudo é entregue em um painel de controle para o usuário, que toma a decisão de quais sites são confiáveis e a quais quer permitir determinados conteúdos.

Indo um pouco além, a extensão possui uma política de segurança, responsável por bloqueios de exploits, evitando comportamentos nocivos em sites comprometidos. Entretanto, na versão para os navegadores Chromium, o filtro de possíveis ataques XSS está desativado nesta primeira fase, visto que ele requer processamento assíncrono de solicitações web e apenas o Firefox possui esta funcionalidade.

“Os usuários do Chromium terão que confiar no ‘XSS Auditor’ embutido do navegador, que com o tempo provou não ser tão eficaz quanto o ‘Injection Checker’ do NoScript”, disse Giorgio Maone, criador do projeto.

NoScript's XSS warning
Filtro XSS funcionando no Firefox


A chegada da NoScript no Google Chrome acontece após a decisão da Mozilla de passar a suportar apenas WebExtensions, abandonando a Firefox XUL API, em seu navegador. Com esta decisão, a NoScript teve que ser migrada, visto que o Chromium também utiliza as WebExtensions, o port tornou-se possível.

A NoScript é um projeto de código aberto e conta com 1,5 milhões de usuários, com sua chegada ao Google Chrome, Maone espera um crescimento exponencial da base de usuários (visto ao enorme marketshare do navegador da Google) e com isso a possibilidade de uma versão com novas funcionalidades, visual e acessibilidade ainda este ano.

A NoScript está disponível na loja de extensões do Firefox e na Chrome WebStore, nesta última, sendo a casa para a instalação também no Opera e Vivaldi.

Fonte: ZDNet

Back to top button